Produtos lenhosos e não lenhosos

 

Do ponto de vista de transacções para o mercado internacional de produtos florestais e de base florestal, os mais importantes são: papel e cartão, pasta de papel, cortiça, madeira e produtos de resina e mobiliário. O sector representa cerca de 10% das exportações nacionais e 3% do VAB.. A uma escala local, contribuem ainda outros pólos como são o caso da produção de frutos secos (castanha, pinhão), caça e pesca desportiva em águas interiores e actividades ao ar livre (turismo e lazer).

 

 

Matéria-prima para a indústria da pasta de papel

Portugal é um dos principais fabricantes de pasta celulósica, produto que em muito contribui para a balança de exportações nacional, sendo a principal forma de escoamento de matéria –prima proveniennte das florestas nacionais e o desenvolvimento da fileira florestal em muito lhe deve. Os responsáveis por este setor desde cedo entenderam ser fundamental que os profissionais do setor concentrem esforços em melhorar a gestão dos espaços florestais. As celuloses foram as primeiras a recorrer à certificação sendo responsáveis pela certificação de milhares de hectares sob sua gestão, no entanto ainda há muito para fazer neste campo, a ponto de beneficiar os produtores certificados, estabelecendo um preço mais elevado para a madeira com marca da certificação, estando atualmente nos 4 euros por metros cúbico.